terça-feira, agosto 16, 2005

As conexões se confirmam...

Eixo Coca-Cola-DNA - 1
Acaba de ser descoberto um eixo entre a Coca-Cola e a agência DNA, de Marcos Valério, o que até pode justificar demora nas denúncias de elisão e sonegação fiscal e a paralisação do exame do extrato vegetal usado para fabricar o refrigerante: Na lista da CPI aparece Luis Costa Pinto, da empresa Idéias, Fatos & Texto. com saques de quase R$ 600 mil. Ele é assessor de João Paulo Cunha(sua mulher Márcia também sacou R$ 50 mil) e contratado pela Coca-Cola para defender seus interesses junto a parlamentares. Segundo Adriana Antunes, ex-secretária de Jack Corrêa (trabalhou com ele entre 1999 e 2003), principal lobista da Coca-Cola, há anos, “semanalmente, havia repasse da Coca-Cola para a DNA”. Ela lembra que não achava sentido o pagamento porque “não era a agência da Coca-Cola” e questionava porque “Brasília pagava uma agência de Minas Gerais”. Adriana lembra que os repasses eram feitos via transferência bancária pelo Banco Itaú e Corrêa operava diretamente com Marcio Hiram, ex-sócio de Marcos Valério e também envolvido.
Eixo Coca-Cola-DNA – 2
Adriana Antunes lembra ainda que eram constantes os contatos entre Jack Corrêa e Delúbio Soares e Silvio Pereira: “Esse Delúbio é um mal-educado, grosso e eu odiava ter que ligar para ele”. A ex-secretária de Jack Correa também assegura que eram constantes os contatos entre os lobistas e Clara Ant que, na época, também funcionava na arrecadação para campanhas e hoje é secretária particular de Lula. Para quem tem memória curta: Jack Corrêa, no passado, foi peça-chave no impeachment de Collor. Foi ele que deu o Elba Fiat, trabalhando para a montadora, que ajudou a levar o ex-presidente a seu impedimento.
Ao lado da ética A Coca-Cola, a propósito, é uma das mantenedoras, ao lado da AmBev, Souza Cruz e Esso, da ETCO, uma ONG que defende a Ética Concorrencial a batalha contra a pirataria, presidida pelo ex-deputado Emerson Kapaz.

fonte: Coluna do Giba Um