terça-feira, junho 28, 2005

Para pensarmos....

Ambev-Globalização 2 X 0 SCHINCARIOL-brasil

Por Vera Lúcia Vassouras 20/06/2005

ENQUANTO A ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA BRASILEIRA, LEVAVA AO CÁRCERE DEZENAS DE PESSOAS SEM DIREITO À DEFESA, O CONSELHO DE DEFESA ECONÔMICA APROVAVA MAIS UMA FUSÃO DA AMBEV COM A INTERBREW, APESAS DAS DENÚNCIAS DA SCHINCARIOL. GLOBALIZAÇÃO,SIM. DEFESA DA ECONOMIA, NÃO!
AMBEV/GLOBALIZAÇÃO 2 X 0 BRASIL/SKINCARIOL OU O CONTROLE DOS SÓLIDOS, LÍQUIDOS E GASOSOS

Desviar dinheiro do contribuinte da saúde, da educação e da habitação, É PERMITIDO. Isenções de Impostos às multinacionais, É PERMITIDO. Beber cerveja nacional, NÃO. Comprar políticos sempre foi PERMITIDO. COCAÍNA em refrigerantes, TAMBÉM e a Coca-Cola continua vendendo seus produtos. CONTAMINAÇÃO DA ÁGUA, PERMITE-SE. Sonegar impostos, SÓ LATIFUNDIÁRIOS, BANCOS E MULTINACIONAIS. AMBEV/GLOBALIZAÇÃO E CONTROLE DOS LÍQUIDOS Quando o Sr. Skincariol, brasileiro, decidiu enfrentar a AMBEV/Global, já sabia que a qualquer momento a corporação internacional-das-cervejas-contaminadas estaria em seu ençalço. Governos-gerentes, juízes-cortesãos-vitalícios-impunes-imunes e polícia-cumpre-ordens-venham-de-onde-vier, prepararam o destruição da única indústria de cerveja brasileira. Afinal, o controle mental número 1 do mundo demo-crático civilizado e sua bebida contaminada não pode admitir que 13% de brasileiros fiquem fora de suas estatísticas. Impossível. Para isso controlam a água e decidem, com o beneplácito dos Ministros lacaios da Saúde e do Meio Ambiente o que os brasileiros devem beber. A propaganda que a todos controla e que ninguém controla, faz o resto, com isenção de impostos, por se tratar do direito à liberdade de expressão (deles). Em cada cerveja contaminada pelas multinacionais, está incluído os gastos com propaganda. O consumidor, vítima, paga. Os mensalões das multinacionais sempre funcionaram, seja no Executivo, no Legislativo e, em especial, no Judiciário. O juiz, que sequer conhece a composição química da cerveja que ele próprio deve tomar, com uma CANETADA, cuja mão é conduzida por um alienígena, num golpe só, desestrutura uma empresa nacional, levando à prisão centenas de famílias, produzindo dor e desespero naqueles que dependem do trabalho. A máfia da advocacia esfrega as mãos, enquanto os brasileiros permenecem paralisados por uma festa no Congresso Nacional, com o objetivo de desviar a atenção., No jogo, cujo prêmio é a domínio dos LÍQUIDOS: Skincariol zero, multinacionais 2. Primeiro entregaram todas as empresas brasileiras à Ambev, agora, tentam destruir a única concorrente da Multinacional. Alguém lembrará de fazer uma análise na água usada nas cervejarias? Certamente não. A Coca-Cola continua injetando cocaína em seus refrigerantes. Silêncio dos lacaios do poder. Controle da população. O proprietário da Dolly que sabe muito mais do que pode denunciar, que se cuide. uma vírgula fora do lugar, cadeia. Comprar o Congresso Nacional para privatizar o patrimônio da Nação, PODE. Os criminosos continuam soltos e dando opiniões sobre a administração. Cínicos. MONSANTO, TRANGÊNICOS E OS SÓLIDOS Na segunda conferência sobre a diversidade biológica (Canadá de 30 de maio a 3 de junho deste ano), o Brasil decidiu liberar os alimentos trangênicos, definitivamente. Portanto, continuaremos a nos alimentar com a química que transmite cânceres, impotências físicas e mentais, além de beneficiar os associados do Ministro representante da Monsanto e sua assessora Marina Silva, no (des) governo brasileiro. Fica decidido assim: o brasileiro não pode plantar seus produtos, pois a Monsanto, proprietária de todas as sementes, decide o que se deve plantar e quais os tipos de doenças serão transmitidas com seus agro-tóxicos. Portanto, a soja, o ouro dos AGRO-NEGOCIANTES da morte, continua seu processo de desertificação da América Latina. Carro-forte da exportação, a alma da propaganda globalizante. Com a decisão, continuaremos a desconhecer a composição dos sólidos que ingerimos, biscoitos, verduras, legumes, farináceos, grãos. A única solução será ler nas embalagens a origem dos produtos, se estiver escrito INDÚSTRIA BRASILEIRA, compramos, se estiver escrito INDÚSTRIA DO BRASIL, rejeitamos. DO CONTROLE DOS POVOS POR MEIO DOS LÍQUIDOS E DOS SÓLIDOS Resolvida a problemática da dominação. Privatizaram-se os meios de comunicação. Agora só faltam os Correios. Propaganda e CPI, é assim que começa. Enquanto isso... todas as fontes de água estão praticamente privatizadas, portanto, exaurindo-se. Ao invés de oferecer a exploração aos brasileiros, Nestlé e Coca-Cola compram todos os administradores públicos, de todos os podreres, e nenhuma CPI, nenhuma canetada. Silêncio. AS TRÊS MÁFIAS: BRANCA, PRETA E VERMELHA No interior de São Paulo, as pessoas têm como tradição explicar as desgraças do Brasil (e do sistema demo-crático), afirmando que somos comandados por três máfias: A Máfia Branca: composta por cientistas, químicos, indústria farmacêutica e médicos (de todas as áreas, Ministros da Saúde, psicólogos e psiquiatras). Criam as doenças e inventam os remédios para curá-las. A Máfia vermelha: composta por governantes e dirigentes, bancos e multinacionais, corporações e construtoras de infra-estruturas, exércitos. Fazem guerras entre países, nacionalidades, religiões, cidades, vilas, famílias, crianças. Primeiro, a guerra biológica da máfia branca com todos os seus matizes de contaminação. Televisão, irradiação, câncer. Alimentos, bebidas, imbecilização. Imprensa: neuroses, psicoses, violência, desajustes sexuais (pedofilias, prostituição, homossexualismo). Clima perfeito, guerra de todos contra todos. Todos doentes, todos controláveis. Vacinas. Viagras. Cerveja. Nestlé. Monsanto. Coca e cola. A Máfia preta: composta pelos sistemas Judi(ci)ários de todos os países demo-cráticos, protegidos por sua vitaliciedade-imunidade, fazem o serviço sujo: para os amigos, o silêncio, para os inimigos (o povo) a lei. Os soldados estão sempre prontos a arrombar as portas dos inimigos e a dar proteção aos amigos, basta uma canetada e pronto. Iraque, Haiti, Amazônia, água, meio-ambiente. Está tudo dominado. Meia-dúzia de cortesãos sobre a alma de milhões de mortos-vivos. Doentes. Física e mentalmente. O BRASIL ESPERANDO QUE CADA UM CUMPRA O SEU DEVER! 13% de brasileiros, descontaminando-se, ao consumir cervejas e refrigerantes fora do controle das máfias, jamais! Cumpra-se a lei. Acentue-se a barbárie. Usem o quarto poder, a imprensa! A propaganda é a alma dos negócios! E não se atrevam a emitir juízos de valor, ou seja (tem que explicar), raciocinar sobre os motivos pelos quais uma empresa brasileira é jogada no lixo com uma canetada. Em um país civilizado, cada juiz que entrasse em confronto com os chamados princípios do Estado Brasileiro, seria levado imediatamente ao cárcere. Não sem antes ser torturado, obrigando-o a escrever 7 mil vezes sete vezes: ?todo o poder emana do povo e em seu nome é exercido?, além de ser obrigado a trabalhar em um ONG de reciclagem de lixo, como escravo, e sentir na própria pele os efeitos da exclusão social. Será que ninguém pensa nas conseqüências de seus atos? Não. Enquanto seus bolsos estiverem cheios do dinheiro roubado dos povos, protegidos pela farsa dos circos eleitorais, máfias, confrarias, seitas e quadrilhas protegidas por legislações contrárias aos interesses nacionais, continuarão sua saga de destruição. Fica combinado assim: encontramos um político-ator-profissional, a imprensa re-inventa uma novela, enquanto mantemos o controle mental de nossa colônia com nossos ALIMENTOS ENVENENADOS! Nós que não consumimos nada que tenha o número 1, que desconfiamos de tudo que insira o nº 11. Estamos atentos!! Nos tribunais, um empresário brasileiro estará em frente da maior propaganda de tortura do planeta, um crucifixo, com a figura de um homem coberto por chagas e violações, a Guantánamo histórica. Os juízes estarão de costas para o crucifixo, a religião do Estado. Imaginam fortalecer nosso medo. Estamos atentos!! Quando um dos tripés cair, o triângulo equilátero das máfias perderá seu olho. Os índios bolivianos estão logo ali, na fronteira de nossa humilhação. Que se vayan todos! Instituições prá quê, cara-pálida? JUDI(cia) ÁRIO DELENTA EST!!!

Fonte: www.midiaindependente.org