terça-feira, junho 07, 2005

O povo esta esperando, Ministro....

O signatario da carta abaixo, enviada ao Ministro da Justiça, Marcio Tomaz Bastos, mantem uma ardua luta contra o que ele define como o cartel do oxigênio no Brasil, capitaneado pela White Martins. As denúncias completas são alarmantes e estarrecedoras e podem ser encontradas na integra no site que ele mantem, cujo endereço é www.assaltoaohce.com .
Nesta carta, o Sr. Joao Vinhosa cita as denúncias levadas ao ar no programa do PRP, pois coincidentemente envolvem o Ministro da Justiça, ex advogado da Coca-Cola e também, da White Martins.
Estamos transcrevendo apenas o trecho que se refere a Coca-Cola, tema deste blog, a complementação da carta enviada ao Ministro, assim como todas as denúncias referentes ao caso White Martins, voce poderá encontrar no site acima citado.
Itaperuna-RJ, 06 de junho de 2005.

Exmo. Sr. Ministro Márcio Thomaz Bastos
Ministro da Justiça


O fraudulento uso do nome de V.Exª. pela White Martins originou um caso que merece figurar no programa “Transparência Zero”. Apesar de toda a minha insistência e de minhas duras palavras, ninguém se dignou a esclarecer o comprometedor assunto: o uso do nome do Ministro da Justiça por uma empresa, objetivando minimizar as graves acusações que sobre ela pesam.

Por ser este um assunto que, inclusive, pode determinar minha prisão, volto à sua presença, Ministro Márcio Thomaz Bastos.

Acontece, porém, que, antes de entrar no assunto que me trouxe à sua presença, não posso me furtar de falar de outro fato sobre o qual o povo brasileiro exige transparência: as acusações contra V.Exª. veiculadas na propaganda eleitoral do PRP do dia 26/05/05.

Perplexa, a Nação assistiu V.Exª. ser acusado de defender os interesses da Coca-Cola em processos que contra ela tramitam no Ministério ora sob seu comando. Para que seja avaliada a gravidade de tais acusações, de matéria publicada no jornal O Globo de 27/05/05, transcrevo:

“A Dolly acusa a multinacional de concorrência desleal e de usar, na fórmula de seu refrigerante, substâncias tóxicas como a cocaína”

“O PRP acusa o Ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, de não ter investigado a denúncia feita pela Dolly, apesar de a Câmara dos Deputados ter solicitado o exame no refrigerante.”

“Na fita também há o depoimento de Adriana Antunes, identificada como ex-executiva da Coca-Cola em Brasília, que afirma ter participado de uma reunião onde estava presente o ministro e o presidente da Coca-Cola, e na qual ambos discutiam sobre a acusação de cocaína na composição do refrigerante”

“Um documento também é mostrado no filme, com destaque para um texto em inglês, supostamente da Coca-Cola, mas sem data legível, informa que o Ministro da Justiça será o grande defensor da multinacional na guerra contra as tubaínas”

Seguramente, Ministro Márcio Thomaz Bastos, nunca um Ministro da Justiça de nosso tão corrupto País foi acusado tão abertamente de proteger uma empresa em assunto de tamanha gravidade. A situação torna-se ainda mais preocupante ao se considerar que V.Exª. é o principal responsável pelo combate à corrupção no Governo Lula. Na realidade, é V.Exª. quem tenta convencer o País da validade da discutível teoria: a corrupção não aumentou; o que aumentou foi o combate à corrupção e a transparência.

Diante da gravidade da acusação relativa à Coca-Cola e do risco que a mesma aniquile com qualquer resquício de credibilidade de seu nome, é inadmissível imaginar que enérgicas providências não tenham sido tomadas em defesa da reputação de V.Exª.

E, considerando a “Transparência” da qual tanto fala o Governo Lula, é de se esperar que a população seja informada das apurações do vergonhoso caso que lhe foi apresentado em horário nobre da TV (intervalo do Jornal Nacional).
( a continuação da carta, sobre a White Martins esta disponivel no site referido acima)


Signatário: João Batista Pereira Vinhosa
E-mail: joaovinhosa@hotmail.com