domingo, junho 05, 2005

Atualizando.....esperando....

CONSPIRAÇÃO COCA-COLA” por Ivan Kardec Franco

"Eu passei tanto tempo da minha vida achando que ser antiamericano era não beber Coca-cola, depois eu fui ficando mais maduro e percebi que quando a gente levanta de madrugada e tem uma Coca-Cola gelada na geladeira, não tem nada melhor" Luiz Inacio Lula da Silva, Presidente do Brasil( O Globo, 12.01.05)

Enquanto nosso presidente se deslumbra, o Processo movido pela Dolly Refrigerantes contra a Coca-Cola Company no Brasil, “envolve espionagem, ameaças, sabotagem, corrupção e toda sorte de ilegalidades”. Inicialmente a “tramóia arquitetada pela gigante multinacional” foi denunciada, pela Dolly, junto ao Terceiro Distrito Policial de Diadema-SP, conforme Inquérito Policial nº 01/695. A briga, que completa um ano e meio, já levou à instauração de outros processos na Polícia Civil (SICAT), no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e na Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça.Surgiram nesse meio tempo outras denúncias graves contra a Coca-Cola, entre elas, de sonegação fiscal, evasão de divisas e a suspeita de que o Extrato Vegetal, utilizado na composição de seu refrigerante, contém derivados de folhas de coca, o que é terminantemente proibido pelas leis brasileiras.Tais fatos classificados como concorrência desleal, abuso do poder econômico e práticas criminosas cometidas pela multinacional norte-americana, além dos incentivos tributários “benevolentes e imorais”, há décadas concedidos pelo governo, bateram às portas do Congresso Nacional.A Câmara Federal determinou que a denúncia sobre os “bilhões de reais que estão sendo desviados pela multinacional Coca-Cola" seja apurada pela Receita Federal, bem como os crimes de concorrência desleal, ameaças e corrupção sejam investigados pelos respectivos órgãos de nossa estrutura jurídica e administrativa. Entretanto, a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara, não abriu mão do seu interesse em desvendar se, de fato, o Extrato Vegetal, utilizado para a produção dos refrigerantes Coca-Cola e Coca-Cola Light, contém substâncias derivadas de folhas de coca, e que poderiam trazer dependência a seus usuários.Em 2004, duas Audiências Públicas foram realizadas pela Câmara dos Deputados, com a presença dos senhores Laerte Codonho, presidente da Empresa de Refrigerantes Dolly; Brian Smith, presidente da Coca-Cola Brasil; Jorge Giganti, ex-presidente da engarrafadora Coca-Cola e também ex-presidente da Coca-Cola no Brasil, México e Argentina; José Mauro de Moraes, farmacêutico bioquímico e diretor de Meio Ambiente e Assuntos Científicos da Coca-Cola; além do Sr. João Grandino Rodas, presidente do Conselho Administrativo de Direito Econômico-CADE e da Sra. Alessandra Viana Reis, coordenadora geral da Secretaria de Desenvolvimento Econômico-SDE. Nas duas Audiências, os deputados Celso Russomano (PPB/SP), Paulo Lima PFL/SP) e Renato Cozzolino (PSC/RJ), não conseguiram arrancar dos representantes da Coca-Cola a resposta para uma simples pergunta: “Não queremos que os senhores revelem a fórmula secreta de seu refrigerante. Queremos apenas saber se no Extrato Vegetal, classificado em suas importações como Mercadoria nº 5, e usado na fabricação da Coca-Cola, existem componentes extraídos da folha de coca, proibidos pela Legislação Brasileira?”.Em resposta, o Sr. Brian Smith, presidente da Coca-Cola do Brasil, respondeu: “Acho que o extrato vegetal é uma substância de um vegetal (sic), não mais que isso”.“Uma afronta à nossa inteligência, à nossa dignidade” que levou, inclusive, o Deputado Renato Cozzolino a dizer que se recusava a fazer parte daquela Audiência, daquele jogo. Em outubro de 2004 foi aprovado, e encaminhado ao Ministério da Justiça, o Requerimento 1866 que solicita a análise do Extrato Vegetal utilizado para a produção dos refrigerantes Coca-Cola e Coca-Cola Light.A análise deverá ser feita pelo Instituto de Criminalística da Polícia Federal, órgão ligado ao Ministério da Justiça.Agora, segundo nota divulgada pela Assessoria de Imprensa da Dolly, “a multinacional tenta desviar o foco de atenção para evitar a continuidade das investigações no Congresso Nacional, criando factóides, pressões, ataques e insinuações, promovidos por lobistas, que procuram denegrir a imagem dos Deputados da Comissão de Defesa do Consumidor”. Ainda surpreso com as fortes pressões que vem sofrendo, o deputado Renato Cozzolino declara: “A Coca-Cola pode estar cometendo um grave crime contra a Saúde Pública. Querem mudar o foco das investigações, nos transformar em criminosos, insuflando conflitos internos, inclusive entre os deputados. Não vão conseguir. Não vão desviar o foco, pelo menos o meu: eu quero saber a origem do Extrato Vegetal, se contém derivados de contém derivados de folhas de coca. E vou até o fim”.Trata-se de uma briga de cachorro grande que pode até dar em nada. Mas, é um bom começo a “tentativa de se evitar que, no Brasil, o poder econômico possa estar acima da Lei”.

Fontes:www.camara.gov.br
www.relatorioalfa.com.br
www.dolly.com.br
www.trf2.gov.br (Consulte pelo nº do processo 200202010334390)
www.ibgf.org.br

1 Comments:

Blogger O Fim da Coca-Cola said...

li seu livro, e também fiz um, aprecio sua luta, queria trocar ideias, mas pelo jeito vocÊ não utiliza muito o blog, mas qualquer coisa, me visite no ofimdacocacola.blogsopt.com ou pelo meu email flaviolucio1985@bol.com.br, gostaria de trocarmos ideias caso este contato for retornado. Rumo a Luta.

3:55 PM  

Postar um comentário

<< Home