quarta-feira, novembro 03, 2004

Perfil - Laerte Codonho. 100% Brasileiro

Corrupção, sabotagem, espionagem industrial, ameaças contra a vida, boletins de ocorrência, política, denúncias a órgãos públicos. Até parece tema de filme de Hollywood, mas trata-se apenas da história que Laerte Codonho, brasileiro e patriota, está escrevendo em nossos livros.

Um único brasileiro, determinado e autêntico, consegue incomodar muita gente apenas falando do que sabe e prova. O caso já é conhecido internacionalmente:
Dolly x Coca-Cola


Afinal de contas por que tanta inquietação? Quem é Laerte Codonho? O que ele fez?

Só porque um brasileiro decide mudar leis para beneficiar seu povo. Dando o direito a escolhas, oferecendo novas opções de consumo merece ser perseguido? Pois é, parece que o preço por ser inovador, corajoso e ter caráter é bem alto.

O “pecado” de Codonho:
Em 1987 Laerte Codonho lança o primeiro refrigerante diet do país. Sua empresa 100% nacional resolve inovar o mercado de bebidas. Técnico agrícola e economista, viaja aos Estados Unidos, onde conhece o refrigerante diet. Com casos de diabetes na família, a bebida chama-lhe muito a atenção. Trazer a novidade ao Brasil pareceu algo obviamente necessário.


Começa seu trabalho contratando profissionais de alto nível e com ampla experiência no mercado. A preocupação com qualidade é uma constante. Até hoje o controle de qualidade é feito a cada 15 minutos continuamente durante as 24 horas do dia. Laerte Codonho faz questão de ser um dos provadores e afirma ser o mais exigente.

Todo esse esforço e cuidado são prejudicados pelas Leis do país. Enquanto quase que no mundo inteiro, já existia a opção do refrigerante diet, no Brasil, até 1987, o Governo Federal não autorizava a fabricação dos mesmos, devido a uma Lei de 1973 que proibia o uso de edulcorantes sintéticos em bebidas.

Esse argumento era baseado em pesquisas realizadas na década de 60 nos Estados Unidos, que informava que o consumo em quantidade exagerada poderia ocasionar doenças. Concluiu-se que essa quantidade exagerada seria de dois a três mil litros de refrigerantes por dia, o que brilhantemente os norte-americanos conseguiram perceber que tal consumo seria praticamente impossível.

Apesar da grande descoberta norte-americana, no Brasil a interdição aos refrigerantes diet continuou, porém o uso dos adoçantes em gelatinas, pudins e outras sobremesas eram permitidos.

Nesse ano, 1987, a Dolly teve seu registro negado pelo Governo Federal e impetrou ação judicial contra a Lei que proibia a produção dos refrigerantes dietéticos. Ganhando a causa em 1988.

Desde esse tempo, Laerte Codonho vem provando que ser brasileiro tem seu preço e não é baixo.

A cada dia esse brasileiro escreve um novo capítulo de cidadania, coragem, determinação e é motivo de orgulho e exemplo para nós que queremos realmente um país livre e honrado.


Resta apenas nosso Presidente da República, atender o apelo de Codonho e recebê-lo para um brinde com o primeiro e mais saboroso guaraná diet 100% brasileiro.

Para quem quiser conhecer a história da empresa Dolly, acessem o site: http://www.dolly.com.br/ .

Sobre o caso Dolly x Coca-Cola, disponibilizamos na íntegra, o material fornecido pela empresa Dolly, basta clicar nos seguintes links:
Dolly X Coca
Entenda o caso
Lobistas da Coca-Cola

Também vale a pena ler a entrevista feita pelo Opasquim21, edição 097. Nessa entrevista Laerte conta de maneira muito divertida e detalhada o caso desde o início.
OPasquim21 - Edição 097

Enquanto o caso não se resolve, nós brasileiros ficamos na torcida. Afinal essa batalha traz um gosto de patriotismo e que não precisa necessariamente ser diet.

por Deborah de Oliveira

Fonte:http://www.viadeacesso.com.br/detalhes_noticia.asp?id=231&classi=11

3 Comments:

Blogger eu sei said...

Uma grande mentira tenho um dossier que acaba com essa farça essa empresa sonega imposto fa forma mais absurda com notas frias de empresas falidas eu sei porque tenho provas vivas

6:19 AM  
Blogger eu sei said...

Junior mourão uma farsa

6:21 AM  
Blogger eu sei said...

a casa caiu

5:31 PM  

Postar um comentário

<< Home