sábado, novembro 13, 2004

Crimes Da Coca-Cola No Exterior Perseguem Americanos Em Casa

A campanha do boicote à Coca-Cola já está bastante difundida pelas universidades dos Estados Unidos, principalmente nos estados ditos democratas.

Leia abaixo parte de um artigo escrito por Luce Guillém-Givins, aluna da faculdade de Macalester em Minneápolis, cidade do estado de Minnesota:

"........ A campanha de boicote aos produtos Coca-Cola tem obtido apoio de estudantes de muitas universidades americanas, e é muito pouco provável que empregados das fábricas percam seus empregos por causa da não renovação dos contratos exclusivos da Coca com as faculdades por aqui.

A Coca-Cola lucra de outras maneiras que não são estas; E a companhia não está tão preocupada com a perda imediata do dinheiro, mas sim com a perda da fidelidade do consumidor a longo prazo.

A História tem nos provado que, seja lá quais forem as práticas dos americanos no exterior (tanto no campo governamental quanto no corporativo), futuramente vamos sofrer com elas em nossa área doméstica. Os trabalhadores americanos não estão a salvo. Se demonstrarmos solidariedade com os trabalhadores no exterior, teremos a chance de ir parando com o terrorismo corporativo usando somente nossa força de dentro do país.

Contudo, se esperarmos a hora que o mundo inteiro já esteja contra nós, não aparecerá ninguém para demonstrar solidariedade quando precisarmos provar que quase nunca é o povo que decide o comportamento de sua nação com os outros países no exterior. Então, se você realmente apóia o trabalhador americano, vamos todos, lado a lado, boicotar a Coca-Cola."

Fonte: http://www.macalester.edu/weekly/041604/opinion04.html