quinta-feira, outubro 14, 2004

FORUM MUNDIAL CONTRA A COCA-COLA

RECAPITULANDO:
Grupos de comunidades da Índia uniram forças no Forum Social Mundial em Mumbai, de 16 a 21 de janeiro deste ano, com o intuito de atrair atenção para os abusos da Coca-Cola naquele país - cujo esforço produziu um reconhecimento das práticas da Coca-Cola na Índia - Comunidades internas e da periferia das intalações da companhia estão enfrentando escassez de água, e a pouca água que resta já foi poluída pela Coca-Cola. A ação de "doar" os resíduos produzidos pela empresa como "fertilizante" aos agricultores da região se comprovou ilícita, porque tais resíduos são altamente tóxicos! O governo indiano confirmou que os produtos da Coca-Cola na Índia contém potencial de toxidade 30 vezers maior do que o permitido pelos padrões da União Européia devido ao excesso de pesticidas, conforme exame laboratorial.

ANDAMENTO:
A resistência contra a Coca-Cola Company na Índia é quase que unânime.
E desde janeiro último, com a mobilização da população e o apoio de Organizações Não Governamentais, o governo já foi obrigado a exigir uma postura bem diferente dessa empresa que é acostumada a agir impunemente. Com apoio internacional, a questão da depredação das fontes e lençóis freáticos já estão sendo avaliadas por cientistas. Os resíduos "doados" aos fazendeiros estão sendo examinados em laboratórios, e os produtos Coca-cola estão sofrendo transformações conforme exigências do departamento de saúde do governo indiano.

CONCLUSÃO:
Aqui no Brasil, cada vez mais, a população se pergunta porque tanta proteção e inércia por parte de autoridades, quando se trata de avaliar as práticas da Coca-Cola neste país. O boicote ao seu principal produto já é grande. Mas a grande mídia, continua surda e muda. O que promete muito barulho para quando começar a ouvir e a falar.