sexta-feira, setembro 03, 2004

Ativistas Sociais Exigem Fechamento De Fábricas De Refrigerantes

Nova Delhi, 31 de agosto de 2004 - Exigindo o fechamento de todas as fábricas da Coca-Cola e da Pepsi, ativistas sociais do Fórum de Ação Social Indiano questionaram o fornecimento contínuo "dessas bebidas envenenadoras" em todo o país. Eles também fizeram convocação para um protesto na rua do Parlamento.
Depois do relatório do ano passado do Centro de Ciência e Meio Ambiente, o fornecimento dessas bebidas foi interrompido na cafeteria do Parlamento. Mas por outro lado, ele continua por todo o país; mesmo depois que se constatou que, a quantidade de pesticidas contida nas bebidas, excede o limite permitido pela lei. "Onde está a soberania de nosso governo? Se isso acontecesse em 1977, a Coca-Cola seria atirada para fora do país. Mas por que eles não fizeram isso a tempo?" Perguntou um membro do Comitê Executivo Nacional, INSAF, Citrananjan Singh, em uma coletiva para a imprensa.
Apontando para as fábricas, responsáveis pela drenagem pesada da água do lençol freático, o ativista social Nand Lal, de Varanasi disse "Nós temos lutado contra a engarrafadora que está instalada em nossa cidade. O nível do lençol freático tem baixado drasticamente desde o início do funcionamento da fábrica. Para cada litro de Coca-Cola, gasta-se 10 litros de água. Por esse cálculo, conclui-se quão danosa cada fábrica de refrigerantes pode ser ao meio ambiente." Ele também enumerou outros tipos de poluição, como a água usada contaminada que havia sido distribuída a fazendeiros. " Mas como protestamos, eles começaram a depositá-la no rio. Agora, após os protestos, eles começaram a depositá-la em poços grandes, em seus próprios terrenos. O que nos preocupa é que o nosso lençol freático pode ser contaminado por essa água dos poços.
Fonte: http://www.hindu.com/2004/09/01/stories/2004090116080300.htm