terça-feira, agosto 17, 2004

SURREALISMO OU VERGONHA MESMO?

Estamos assistindo a um espetáculo inacreditável nessa questão da investigação sobre as práticas da Coca-Cola em nosso país, senão vejamos:
A Coca-Cola foi acusada de usar alcalóides da folha de coca (a mesma usada para a produção da cocaína) em um dos insumos utilizados na composição do seu produto. Mais especificamente, o Extrato Vegetal ou mercadoria n.5, como 'matreiramente' é designada internamente na companhia. Esta acusação parte de diversas fontes, inclusive de ex-executivos da própria empresa, um deles responsável direto durante mais de uma década, por burlar as autoridades com o objetivo de evitar que o produto fosse analisado como manda a lei. Para isso, lançando mão de táticas sujas a revelia da lei e da ética; tudo que o poder econômico da empresa e sua influência junto aos órgãos públicos pudessem oferecer. Esta situação que perdura há décadas, como não poderia deixar de ser, acabou vindo à tona. Laudos foram expedidos pelas maiores autoridades em toxicologia do país, afirmando que TODA E QUALQUER SUBSTÂNCIA EXTRAÍDA DA FOLHA DE COCA É ENTORPECENTE. Além de serem proibidas pela lei brasileira desde 1938!
Pois bem, a partir das denúncias e dos laudos, o assunto chegou à Câmara dos Deputados. O Deputado Roberto Cozzollini fez um requerimento solicitando a análise daquele produto, como aliás, manda a lei. Apesar da aprovação de figuras ilustres do Congresso, como o Vice Presidente da Câmara, Dep. Inocêncio de Oliveira e de outros Deputados, o requerimento 'dorme' nas mãos do Dep. João Paulo, Presidente da mesma, de forma inexplicável, contrariando mesmo a rotina normal desse tipo de requerimento, que seria a aprovação pela própria Comissão que investiga a Coca-Cola. Enquanto isso, a Coca-Cola age nos 'bastidores', ganhando tempo para buscar instrumentos pouco éticos pra não usar expressão mais forte. Exemplo: contrata lobistas como Alexandre Paes dos Santos (O APS , famoso por escândalos no governo passado) e, pasmem, Luis Costa Pinto, Assessor de Comunicação do Presidente João Paulo, o mesmo que está retendo o requerimento de Cozzollino, num total desrespeito aos princípios mais básicos da lei e da ética. Aliás, ambos os lobistas foram contratados pela Coca-Cola para agir junto aos órgãos governamentais como a Secretaria de Defesa Econômica e a própria Câmara, nos assuntos relacionados às denúncias da Dolly.
Na noite de sábado passado, pudemos assistir pela Rede TV ( porque a Globo ainda se cala ) o Sr. Laerte Codonho, Presidente da Dolly confirmar todas essas acusações, e de forma estarrecedora apresentar os contratos e documentos que comprovam todas as denúncias, com valores e descrição dos 'serviços' a serem prestados. Serviços estes, que incluíam a contratação de 'missões específicas' junto aos Deputados para os assuntos relacionados às denúncias da Dolly!!! Tudo, obviamente, com seu devido orçamento explicitado.
O que seriam 'missões específicas', eu deixo para a Coca-Cola explicar; quando, e se tiver escrúpulos para isso, respeito ao povo brasileiro e dignidade para cumprir a lei...Bem, se tudo isso é surrealismo passageiro ou vergonha nacional, o tempo e a Câmara dos Deputados irão responder.