segunda-feira, agosto 02, 2004

GUERRA CONTRA A DROGA

Se a OEA alega que a folha de coca é uma droga, e se a Coca-Cola utiliza folha de coca em seu xarope, então quantos consumidores de Coca-Cola, portanto, de drogados, somente restrito a esse fato, existem no mundo?

Bolívia: coca não é cocaína, Coca-Cola também não!

A Organização dos Estados Americanos (OEA) decretou há algumas décadas a folha de coca como sendo uma droga - o que implica na proibição do cultivo, da comercialização e do consumo (excetuando nas situações tradicionais dentro do território boliviano) e sua exportação - , se apoiando em argumentos de forças até então contestáveis: a folha de coca é alucinógena, cria dependência, diminui a expectativa de vida do usuário e deteriora a saúde.
Desta forma, seria a folha de coca uma droga perigosa, segundo a OEA... No entanto, é interessante compreender, que em plena 'guerra contra a droga' e contra o cultivo ilegal da folha de coca na Bolívia, o governo boliviano propôs um estudo de mercado para a comercialização da folha de coca; estudo este, que serviria também, entre outras coisas, para avaliar a demanda em termos de consumo legal nacional.
Daí, um mal-entendido quando sessenta toneladas de folha de coca são vendidas à empresa de importação e exportação ALBO: a folha de coca, teria ela sido legalizada em território nacional para permitir sua exportação? Evidentemente que não. Justamente sessenta toneladas foram vendidas à ALBO durante o ano 2000 (204 toneladas em 1995, 114 toneladas em 1996, 49 toneladas em 1999, segundo o CELIN, Centro Latino Americano de Investigación Científica). A ALBO exporta há 30 anos coca para os Estados Unidos, através da Stephan Chemical Co. como intermediária; unicamente produtos para destino farmacêutico, mesmo estando a folha de coca proibida desde 1971.....
A verdade é que a ALBO vende coca à Coca-Cola Company. Seria então interessante saber quais argumentos são utilizados pela multinacional quando se defende com veemência na mídia boliviana "-Mas não existe cocaína em nossos produtos !".
A Coca-Cola Company afirma então, com assertividade que "Coca-Cola não é cocaína". Porém, segundo a Enforcement Administration – serviço anti-drogas norte-americano, a coca é uma droga. Sendo assim: quantos consumidores de Coca-Cola, portanto de drogados existem no mundo?
A coca, assim como o café é uma droga de sociedade, que nos permite um ritmo de produção imposta. Diferente da folha de coca, que se impõe como tradição ancestral.
Sendo assim, não existe muito a discutir. Cabe aos consumidores insistirem no exame científico mais aprofundado e atualizado do xarope, e, se constatada a ilegalidade, exigirem punição a quem é merecido.

Fonte: Réseau d’Information et de Solidarité avec l’Amerique Latine.