sexta-feira, agosto 20, 2004

Coca-Cola, Nestlé e Outras Cias. Acusadas de Envenenar Consumidores

Companhias transnacionais de alimentação, entre elas a Coca-Cola e a Nestlé, são acusadas de envenenar consumidores com químico neurotóxico, e a FDA compromete saúde pública para proteger o lucro com aspartame.
A Liga Nacional de Justiça norte-americana entrou com uma série de processos contra empresas alimentícias com a acusação de que elas estariam envenenando os consumidores por meio da utilização de um conhecido químico neurotóxico – o aspartame – em suas comidas e bebidas. Os processos visam impedir estas companhias de produzir, usar, manipular ou vender aspartame.
O aspartame é amplamente documentado como excitotoxina, significando que ele superexcita as células nervosas, causando dano permanente ao organismo. Conforme pesquisa do Dr. Russel Blaylock, os aspartame causa lesão cerebral, enxaquecas, distúrbios de reprodução, Alzheimer, cegueira, confusão mental e muitos outros distúrbios do sistema nervoso.
Mike Adams, nutricionista e especialista em toxicologia, afirma que o aspartame deveria ser imediatamente banido da dieta alimentar da população; sendo um ingrediente altamente tóxico, tem demonstrado com muita evidência, ser extremamente perigoso para o ser humano. O uso do aspartame só se mantém legal porque a FDA (a agência de alimentação e medicamentos dos Estados Unidos) prefere proteger os lucros da indústria privada do que a saúde da poulação. Além disso, existe o benefício agregado para a indústria farmacêutica: o resultado da ingestão do aspartame traz a necessidade de prescrição médica de remédios farmacêuticos para mascarar os sintomas causados pelo aspartame; o resultado disso, é o lucro para a indústria farmacêutica. E ninguém compreende isso melhor do que o FDA.

Fonte: http://www.newstarget.com/001112.html