sexta-feira, junho 11, 2004

Orgulho de ser brasileiro

Dez horas da manhã, do dia 3 de junho de 2004. Certamente, um dia marcante em minha vida. O dia em que Deputados e autoridades me mostraram que o Congresso Nacional, através de seus diversos procedimentos, pode sim, representar com dignidade os verdadeiros anseios dos cidadãos desse país, e que nem sempre interesses escusos, artifícios, lobbies e artimanhas regimentais, saem vencedores nas batalhas em busca da verdade, do esclarecimento e da honestidade.
Iniciava-se a primeira sessão da subcomissão de fiscalização e controle, que tem por objetivo esclarecer a verdade sobre o conflito entre as empresas Dolly e Coca-Cola.
Após semanas de artifícios regimentais e procedimentos de todos os tipos, no sentido de evitar a presença da Coca-Cola ali, viera a primeira vitória. Eles estavam sim, sentados ali, e obrigados a prestar esclarecimentos, não só aos Deputados da Comissão, mas em última análise , ao povo brasileiro ali representado por aquelas autoridades.
O cidadão comum há de perguntar: “Mas que mal há nisso?” Por que temer tal audiência? Existe algo a esconder?” Eu lhes respondo: “Sim, há muito o que esconder.” Mas a partir de ontem, tenho certeza que essa tarefa será incrivelmente árdua para a Coca-Cola.
Eu estava presente, como convidado de um Deputado, apenas como espectador. E por ter editado um livro de nome ISSO SIM, É REAL.... no qual também denunciava as práticas e estratégias utilizadas por aquela empresa. Eu mesmo fora seu executivo por 18 anos.
A audiência em si foi extremamente conturbada, com procedimentos informais, resultado da presença de dois exércitos numa verdadeira batalha. Um, de Deputados querendo esclarecer a verdade dos fatos; outro, de também Deputados desesperados para salvar a Coca-Cola daquela “saia justa” em que se metera. Por quais motivos, realmente não sei. Sou um cidadão comum, pouco ambientado com as práticas de Brasília.
Após a explanação do Sr. Laerte Codonho, presidente da Dolly, a presidência da comissão passou a palavra ao Sr. Brian Smith, presidente da Coca-Cola, que como eu já esperava, lendo um discurso preparado por seus amigos, desviou-se do foco, tentou transformar o motivo de sua presença quase num favor ao Congresso Nacional e em seguida, pediu que o Sr Ricardo Vontobel, Presidente da Associação Brasileira de Fabricantes de Coca-Cola continuasse a explanação em seu nome. Em outras palavras: “fugiu da raia”. Tornando desta forma, a situação pior, muito pior....
Conheço Ricardo fazem muitos anos, é um bom moço, gremista como eu. Mas sua explanação foi de dar dó.... Que falta de propriedade, que falta de noção em relação ao lugar e à importância do momento em que se encontrava, que falta de assessoria, e, me desculpe ele, que incompetência!!!!
Pois acreditem, Ricardo Vontobel, num discurso emocional e inapropriado, totalmente fora dos reais objetivos daquela comissão, começou a contar da sua visita à Atlanta aos dezessete anos de idade, da sua surpresa por ter sido convidado pelo Presidente mundial da Coca-Cola para jantar...Só faltou ele dizer “ vejam Srs. Deputados , como a The Coca-Cola Company é boazinha....eles até nos convidam para jantar....” Ridículo!
Será que o Sr. Jack Correa, lobista da Coca-Cola, não lhe disse porque ele estava ali? Será que não avisaram à Coca-Cola que aqueles homens são pessoas ocupadas, precisavam de esclarecimentos e cuidam dos nossos interesses, e que lhes demos mandato para estarem ali a nos representar?


Mas não, Jack não o orientara bem. Aliás, naquele momento, Jack Correa já estava extremamente abatido e derrotado. Havia sido chamado de covarde na explanação do Sr Codonho, sem esboçar nenhuma reação. O que esperar dele?
Não demorou, e como era de se esperar, Ricardo foi interrompido por um Deputado que não estava ali para ser “enrolado” e teve que se ater de forma mais objetiva aos fatos.
Porém, e creio que agora já consciente de sua “bola fora”, totalmente sem consistência.
Os minutos seguintes foram emocionantes como um clássico de futebol. Enquanto Deputados sérios, tentavam obter esclarecimentos sobre concorrência desleal, abuso de poder econômico, sonegação fiscal, espionagem, importação ilegal de extrato vegetal da folha de coca e demais falcatruas, outros Deputados, não sei com quais interesses, tentavam desesperadamente salvar a Coca-Cola, recorrendo a artifícios regimentais, obstruindo as respostas solicitadas, enfim, tentando apagar o incêndio. Mas não era mais possível. Com o auditório completamente lotado, vários setores da imprensa presentes, “o fogo” tomara proporções que só será apagado com o total esclarecimento ao público das questões levantadas. Brian Smith revelava em sua fisionomia estar atônito com o que acontecia. Como uma criança a pedir socorro, olhava para os seus assistentes na platéia sem obter ajuda. Nem poderia, mal sabe ele que alguns deles não têm competência para tomar uma casquinha de sorvete de duas bolas sem deixar que uma caia. Azar o dele, deveria se assessorar melhor.
Seus aliados políticos também me pareceram um pouco afoitos. Havia um, que conduzia-se de forma estranha, correndo pela sala como um bombeiro. Ora tentava obstruir a distribuição do livro, que em um determinado momento apareceu através de algumas funcionárias, ora reclamava do presidente da mesa, porque um dos empresários estava rindo. Vejam só!
Em compensação, alguns Deputados tiveram desempenhos que honraram seus mandatos. Procuraram seguir os objetivos da instalação da comissão. Esclarecer os fatos. Dentre muitos, quero citar dois em especial. Os Deputados Almir Moura e o Deputado André Luiz,
Não sei quais são seus partidos ou quais os interesses políticos que possam ter. O que sei é que ambos representaram juntamente com outros o que realmente o povo brasileiro espera de seus representantes. Honestidade de conduta, integridade e defesa do interesse público.
O parlamento brasileiro está de parabéns. Ainda que uma subcomissão como essa não signifique muita coisa se comparada com os grandes problemas nacionais, ela significa sim, uma mudança de rumos. Colocar a Coca-Cola na mesa, para esclarecer ao povo quanto ela paga de impostos, quais são suas vantagens fiscais, quais são suas práticas de concorrência e o que ela vende para o povo beber, parece ser uma coisa comum, mas por ter vivido lá dentro, sei que em outros tempos isso seria inimaginável....Parabéns Deputados, com atitudes como essa vocês estão devolvendo ao povo o orgulho de ser brasileiro....